23 agosto 2013

Trilha Sonora do dia: Mandou Bem - Jota Quest.

Oi povo lindo.
Tudo joia, né?
Saaaaaudades de vocês *-*
Bom, estamos a um passo do paraíso (o sabadão, no caso). haha"
E nada melhor do que musica boa pra curtir o fim de semana, não é mesmo, moçada?

Então aqui vai minha indicação de musica, novo sucesso do Jota Quest, Mandou bem.
Letra:
Uh uh uh
Yeah yeah
Você mandou bem, cuidou de mim
Foi forte sim me fez entender
O lado bom, o bom do amor
O que aconteceu ficou no ar
Eu vou juntar teu nome com o meu
Você chegou que nem água pra sede
Me desejou que foi tudo de vez
É novidade que tal passar bem
E no final é só eu e você
Eu tô pensando agora, a gente no futuro
Se amando toda hora, e caminhando juntos
Eu tô pensando agora,a gente no futuro
Se amando toda hora, e caminhando juntos
Você mandou bem, cuidou de mim
Foi forte sim me fez entender
O lado bom, o bom do amor
O que aconteceu ficou no ar
Eu vou juntar meu nome com o teu
Com o teu
Eu tô pensando agora, a gente no futuro
Se amando toda hora, e caminhando juntos
Eu tô pensando agora,a gente no futuro
Se amando toda hora
E caminhando, e caminhando
Uh uh uh
Uh uh uh
Caminhando juntos
Uh uh uh
Play the base
Você mandou bem
Você mandou bem
Você mandou mandou bem, você mandou
A gente no futuro
Eu tô pensando agora, a gente no futuro
Se amando toda hora, e caminhando juntos
Eu tô pensando agora,a gente no futuro
Se amando toda hora
E caminhando, e caminhando
Uh uh uh
A gente no futuro
Uh uh uh
E caminhando
Rompendo a madrugada, pirados de mãos dadas
Rompendo a madrugada, pirados de mãos dadas
Caminhando juntos.
Então é isso pessoal, por hoje é só.
Um beijo na bunda, e até o próximo post. 

14 agosto 2013

Indicação de Filme: Minha mãe é uma peça.

Oi, povo.
Tudo bem com vocês?
To meio relapsa, sei disso. Eu sumo, apareço e sumo de novo.
Mas, a minha internet tá uma coisa. Funciona dia sim, mês não haha "
Ai eu fico pelo celular, e o blog acaba ficando um pouco abandonado.
Enfim, hoje tem indicação de filme e eu não poderia deixar de indicar esse.
Primeiro por ser brasileiro, quem me acompanha sabe que gosto sempre de fazer indicações nacionais.
E porque é um filme hilario. O Paulo Gustavo é um ótimo ator, e o elenco também é muito bom. 

 PAULO GUSTAVO

Sinopse.

Não recomendado para menores de 12 anos 
Dona Hermínia (Paulo Gustavo) é uma mulher de meia idade, divorciada do marido (Herson Capri), que a trocou por uma mais jovem (Ingrid Guimarães). Hiperativa, ela não larga o pé de seus filhos Marcelina e Juliano (Mariana Xavier e Rodrigo Pandolfo), sem se dar conta que eles já estão bem grandinhos. Um dia, após descobrir que eles consideram ela uma chata, resolve sair de casa sem avisar para ninguém, deixando todos, de alguma forma, preocupados com o que teria acontecido. Mal sabem eles que a mãe foi visitar a querida tia Zélia (Sueli Franco) para desabafar com ela suas tristezas do presente e recordar os bons tempos do passado.

PAULO GUSTAVO

 Vale lembrar que Paulo Gustavo já vivia a Dona Hermínia no teatro antes de lançar 'Minha Mãe É Uma Peça - O Filme'.

minha mãe é uma peça

O longa é a maior bilheteria do cinema nacional em 2013.
minha mãe é uma peça

E a famosa DONA HERMÍNIA, caiu do gosto popular e virou ícone das mães do Brasil.
cinema

Porque, cá pra nos, todas as mães são realmente uma peça.
paulo gustavo

Gente, por hoje é só, espero que tenham gostado da indicação.
paulo gustavo

Vale muito a pena assistir, prometo muitas risadas.
o filme

Um beijo na bunda e até o próximo post. ♥

05 agosto 2013

Mude.

MUDE O MUNDO
Além da constatação obvia de que, um dia, todo mundo morre. A única outra certeza que carrego em mim é que as coisas mudam. Até porque, acredito fielmente que nascemos rascunho de um projeto imenso. Ninguém nasce pronto, o que também parece ser uma constatação tão óbvia quanto à da morte. Mas, o que eu quero dizer é que, tem muita gente que se nega a mudar e não sabe sequer aceitar as mudanças do outro. As pessoas parecem se esquecer que, ninguém nasce com ideias cem por cento formadas e imutáveis. A gente muda muito, o tempo todo. Sejam mudanças de opinião, lugar, sentimentos ou emoções. A gente cresce e com isso amadurece algumas ideias, descobre novos horizontes e um universo cheio de possibilidades. Incrível é que, mesmo sabendo disso, ainda existem pessoas que se fecham pras tais mudanças. Até consigo compreender, porque a verdade é que: mudar causa medo. Não saber o que tem do outro lado da fechadura, causa arrepios. Mas viver é isso, se jogar de um abismo e torcer pra cair em um lugar macio e seguro. Viver é arriscar. Acredito que esse processo constante de crescimento e riscos que a gente encara ao longo de nossas vidas, são as coisas mais magníficas de ser uma arte inacabada. Pra mim, a gente só cresce quando muda. E nesse processo a gente cai, e sofre, e chora, mas também sorri, e aprende muito. Portanto, jamais tenha receio das mudanças. Acreditem, elas vão acontecer, quer você queira ou não. Baseada nisso deixo um conselho amigável de quem viveu pouco e mudou muito: Ao invés de viver fugindo das inevitáveis mudanças da vida, senta ai e aprende com elas. Vai por mim, tudo na vida muda, e quem se opõe a isso não cresce, não ama, não vive. Então mude. Seja de roupa, de gostos, de opiniões ou sentimentos. Mude o mundo, mude sua vida, mude seu modo de pensar, de agir, de falar. Mude suas escolhas, seus medos, seus jeitos e trejeitos. Quer saber? Aproveita a onda e muda TUDO. (Lorena Aguilar)

04 agosto 2013

Indicação de Documentário: Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo.

viajo porque preciso

Oi povo lindo.
Hoje tem mais uma indicação de documentário, e como vocês já sabem sempre procuro priorizar a arte brasileira para fazer qualquer tipo de indicações aqui no blog.
Seja se tratando de musicas, filmes, documentários, livros e outros.
Acho valido dar uma ênfase maior para a arte do nosso país, porque se a gente não valorizar quem vai?
Tem muita coisa ruim, assumo. Mas também tem muita coisa bacana, então vamos parar de generalizar as coisas e vamos ao que realmente interessa.


volto porque te amo

José Renato (Irandhir Santos) tem 35 anos, é geólogo e foi enviado para realizar uma pesquisa, onde terá que atravessar todo o sertão nordestino. Sua missão é avaliar o possível percurso de um canal que será feito, desviando as águas do único rio caudaloso da região. À medida que a viagem ocorre ele percebe que possui muitas coisas em comum com os lugares por onde passa. Desde o vazio à sensação de abandono, até o isolamento, o que torna a viagem cada vez mais difícil.

Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo é um documentário sobre autoconhecimento, e também conhecimento sobre o outro. Enquanto descobrimos a verdadeira história de José Renato, ele abandona sua pesquisa geológica e passa a investigar as pessoas que estão ao seu redor. É também um documentário sobre amor, ódio, solidão, mas acima de tudo, sobre libertação e renovação – tanto de José Renato com sua própria história, quanto do ponto de vista da linguagem cinematográfica.



Algumas das frases marcantes: “Todo relacionamento é perfeito, até que acaba”, que é seguida por “Aprendi a gostar das flores tanto quanto das falhas geológicas”, numa clara referência ao seu próprio casamento (ele é geólogo, e sua esposa, botânica). 
“É triste gostar sem ser gostado”, "Sinto amores e ódios por você, sinto amores e ódios repentinos por você",  e "Viajo porque preciso, não volto porque ainda te amo".

casal de mao dada

 Esse documentário não indicado pra quem gosta de grandes produções. A função deste é emocionar, e essa eu posso afirmar que foi muito bem executada.

viajo porque preciso

Pra quem se interessou e quiser assistir o documentário, aperte o PLAY ;)
E por hoje é só.
Um beijo na bunda e até o próximo post




03 agosto 2013

Loly responde: Perdoar ou não?

Gente, vocês se lembram do “Loly responde”?
Pois é, estive ausente por um bom tempo e tenho alguns e-mails acumulados.
Primeiro queria me desculpar por isso, sei como é chato firmar um compromisso e depois ficar adiando-o. Mas na medida do possível vamos continuar com o projeto, ok?

Pois bem. O e-mail de hoje é da Mariana Ferreira, 18 anos.
Como o e-mail foi bem grandinho, vou dar uma resumida aqui para que vocês possam entender do que se trata sem o post ficar longo de mais.

“Tenho um namoro de três anos e descobri recentemente que meu namorado me traiu, no começo ele negou, mas quando viu que eu realmente sabia se abriu comigo e contou a verdade. Eu gosto muito dele, a gente sempre se deu super bem e eu nunca imaginaria que ele fosse capaz de me trair.
A questão é que eu não sei se perdoo ou não, por isso estou mandando esse e-mail.
“Gostaria de uma opinião, pois estou meio confusa a respeito.”

Resumi bastante o e-mail, mas deixei o essencial para que vocês pudessem entender a situação da leitora.

lorena aguilar


Bom, traição é sempre um assunto complicado e polemico. Mas pelo que eu percebi você ainda gosta dele e se trata de um relacionamento duradouro.
Baseado nisso, acho que você deveria estar pensando com calma sobre a situação e colocar as coisas na balança.
Continuar num relacionamento onde a insegura e desconfiança é fria, nunca da certo. Mas se você acha que consegui lidar com tal situação, que perdoe então. Lembrando que nesses casos perdoar é equivalente a esquecer. Nada de ficar jogando isso na cara dele toda vez que estiver irritada ou pintar uma briga. (Lorena Aguilar)

(Obs: a participação de outras pessoas não estavam no plano para essa categoria, mas resolvi convidar algumas amigas para estarem dando suas opiniões a respeito do assunto.)

Eu não perdoaria pelo simples fato, que pra mim, quem faz isso uma vez, faz duas, ainda mais "sabendo" que a pessoa perdoaria. Então ela não ligaria mesmo de fazer isso mais de uma vez e também pelo fato de que em qualquer briguinha essa traição voltaria a tona por mais que o perdão fosse dado. (Jéssica Gonçalves)

Algumas vezes as pessoas vivem certos conflitos, de vários aspectos, por exemplo: de caráter, personalidade, e na verdade estão apenas se descobrindo, se conhecendo, por isso colocar na balança muitas vezes é conflitante. Mas como todos os seres humanos correm o risco ao erro, é complicado julgar ou analisar em definitivo alguém, ou uma atitude, talvez esse erro e o medo da perda (apos esse ato) tenha o levado a uma certeza, de que ele realmente sabe o que sente agora por ela.
E todas as pessoas merecem uma segunda chance.
Uma segunda, porque errar é humano, mas persistir no erro e burrice. (Flaviana Ferreira)

Então é isso pessoal. Quem quiser participar é só mandar suas perguntas pro novo e-mail do blog "lorenaaguilaar@gmail.com", que teremos o maior prazer em respondê-los. 
(Vale lembrar que, a identificação que vai ao ar é opcional, respeitando o direito dos leitores caso não queiram ser identificados.)

Unha da semana.

Oi povo lindo.
Hoje tem indicação de unha aqui no blog.
E os modelos de unhas da vez são dos bichinhos mais lindos do cinema, os minions.

Alem deles estarem super em alta nos cinemas, são as coisinhas mais lindas do mundo, não são?

Então sem mais delongas, vamos ao que interessa...

meu malvado favorito


unhas

unhas

esmalte

esmalte

unhas

unhas

meu malvado favorito

Então é isso povo, espero que tenham gostado e se inspirado com essas lindezas.
Um beijo na bunda, e até o próximo post. 


Trilha sonora da Semana.

Oi povo.
Tudo bem com vocês?
Espero que sim.

Mais uma semana se passou e aqui estamos de novo com uma trilha sonora para embalar o fim de semana de vocês.

musica


 I Never Told You - Colbie Caillat 


Take Back The Night - Justin Timberlake


Bilhete - Rashid


  O Que Eu Também Não Entendo - Jota Quest


 Eu nunca disse Adeus - Capital Inicial 

Então pessoal, por hoje é só.
Bom final de semana pra todos com muito juízo, claro.
Um beijo na bunda, e ate o próximo post

02 agosto 2013

Tenho esperado.

casal
Andei procurando de mais, e achando muito pouco. Muito menos do que eu esperava de alguém.
Estive vagando por ai, rondando ruas escuras, me metendo em confusões desnecessárias, na inútil esperança de que você note que perco o rumo, sempre que te perco.
Passo dias a fio esperando aquela sua ligação pra dizer que sentiu tanta saudade, que não teve jeito de deixar  nosso encontro pra semana que vem – por isso você ta vindo agora.
Carrego em mim a inútil esperança de que, talvez, um dia, você perceba que ate poderá encontrar outras pessoas com o mesmo perfume que o meu, com os mesmo gostos musicais, e os mesmos dramas. Mas alguém igual a mim, com todos os jeitos e manias bobas que você tanto diz amar, isso você não encontra, nem se quiser.
Tenho experimentando de tudo um pouco, de todos um pouco.
Dando chances inúteis, pra pessoas que não fazem meu tipo – porque na real, meu tipo é você. E eu sei bem que igual a você por ai não tem.
Prefiro ficar sozinha, porque sozinha é melhor que com o peso de ter outro alguém por pura vaidade. 
Eu provavelmente nunca mencionei que nessa espera interminável acabei me distanciado de tudo, ate porque tudo perdeu o brilho e o sentido desde que você se foi.
Vivo esperado a hora certa – aquela que você sempre disse que iria chegar. Aquela tal hora certa que nunca chega, e que me destrói, diminuindo aos poucos o ultimo fio de esperança que ainda existe em mim.
Deus sabe como tenho esperado, como tenho rejeitado tudo de bom que a vida teima em me proporcionar, só pra deixar seu lugarzinho intacto, pra quando você voltar.
Mas será que volta? Eis a pergunta que me atormenta dia apos dia.
Não da pra saber. Isso é com o tal do tempo. E ta ai outra coisa do qual estou farta.
Estou farta de dar tempos, tempos intermináveis, que sempre acabam em esperas inúteis.
Um dia desses, em meio a um papo casual, alguém me perguntou por que eu ainda espero, porque eu ainda te quero – perdi a fala.
Naquele dado momento percebi que não sei o real motivo de tanta insistência... Insistir em alguém que diz não poder ficar, ou não querer,  nada mais é do que masoquismo disfarçado de amor. Mas eu continuo aqui, imóvel, esperando a abobora virar carruagem, o sapo virar príncipe pra que assim nossa historia finalmente aconteça.

Mais no fim, vejo que toda essa espera é porque tenho essa convicção meio contraditória de que ninguém pode ocupar seu lugar.
Então eu aceito esperar. Mesmo que doa aceitar.
Mesmo que me doa todos os dias constatar que o lugar que é seu, e que ninguém pode ocupar, continua vago, ate sabe-se lá que dia, se é que esse dia chega. (Lorena Aguilar)


AddThis